Tag: Propósito

Você precisa de férias?

ferias

Houve um tempo em que eu contava os dias para as férias.

Passava meus dias de trabalho desejando aquele período em que eu poderia acordar sem despertador, comer com tranquilidade, assistir aos filmes que eu quisesse, ler livros não técnicos e dormir sem culpa caso sentisse sono durante a leitura.

Me jogar no sofá e brincar com minhas gatas, ouvir música prestando atenção na letra, planejar uma viagem ~ e viajar! Me perder na internet e nas redes sociais, lendo coisas interessantes e outras nem tanto, conversar com amigos pelo bate-papo, encontrar amigos em cafés, restaurantes, baladinhas.

Minhas férias eram uma preciosidade. Mais ou menos como a cenoura na ponta da vara presa à cabeça do cavalo de corrida dos desenhos animados. Acho triste. (mais…)

Carta ao medo

Medo, acredito que não preciso me apresentar a você, não é? Você me conhece e acompanha há tempos.

Sei que nossa relação não é constante. Desde criança sinto você às vezes mais perto, outras vezes mais longe de mim.

Já deixei de fazer muitas coisas porque você estava presente demais, sufocante até. Embora sufoque, sua ação é sutil, você sabe se disfarçar bem. Eu não sabia, mas esses anos de busca por mim mesma têm me mostrado que você se disfarça de rigor, perfeccionismo, bons comportamentos, educação, polidez, equilíbrio, escolhas pelo caminho mais seguro.

Na verdade foram poucas as vezes em que você foi descarado, se apresentando com seu jeito típico: coração acelerado, pernas bambas, vontade de chorar, gritar, fechar os olhos e tampar os ouvidos até que tudo passe.

Mas você deve se lembrar daquelas vezes em que, apesar de você, agi de maneira ousada e fui em busca do que acreditava ser o melhor para mim. Foram grandes ações, e algumas pessoas até me chamam de corajosa por conta delas. (mais…)

Toda forma de amor

O amor sem palavras no sorriso banguela daquele que aprende pouco a pouco que quando você diz que vai voltar você volta mesmo.

O amor na doação do seu tempo, do seu dinheiro, do seu trabalho, do seu talento, da sua atenção, da sua intenção [tudo junto ou só um deles] a alguém que se vê privado do básico para se ter alguma paz interior.

O amor puro e fraterno dito décadas depois, mas ainda atual, emocionando a quem diz, quem ouve e quem fica sabendo da história.

O amor em pelos, olhos grandes, ronronar baixinho e aconchego, dado por nada, só porque você existe. (mais…)

Lembrete para os momentos de “não-consigo-mais”

Você é mais forte do que você imagina.

Você é mais forte do que imagina o seu opressor.

Você é mais forte do que sua dor. Seu cansaço. Sua desesperança. Suas intrigas mentais.

Você consegue ir mais um pouco além, e merece ir, desde você não confunda expansão com violência. (mais…)

Não lugar

Aquele momento em que você olha para si mesma e não se reconhece.

E sente que não sabe mais quem é você.

E se vê num não-lugar. Igual. Completamente diferente.

O que você quer fazer? Seu coração até tenta te dizer o que fazer, mas parece impossível ou inadequado. (mais…)

O que pintar paredes me ensinou sobre organização pessoal

Há alguns anos resolvi passar o carnaval pintando o apartamento onde morava. Estava muito cansada de badalação, sem ver muito sentido naquela alegria toda, e imersa num longo e profundo processo de transformação pessoal. Sentia que precisava daquele “retiro”, aquele tempo só meu, cuidando de mim mesma [indireta e metaforicamente] e resolvendo uma grande pendência que me acompanhava já havia bastante tempo.

Bastante. Aquilo que basta. Era hora de dar um basta naquelas paredes mal pintadas!

Como a grana não estava sobrando, decidi que eu mesma pintaria o apartamento, mesmo sem nunca ter pintado uma parede antes. Nada que o YouTube não pudesse me ensinar!

Foram 4 dias e meio de trabalho intenso, corpo dolorido, tinta, lona e jornal por todo lado, e enfim a Casinha estava nova de novo! E o melhor: resultado do meu esforço, da minha própria ação!

Durante aqueles dias refleti muito sobre o que estava fazendo, e hoje vejo que aprendi muito mais que pintar paredes. Aprendi sobre organização pessoal, sobre superar desafios, aprendi sobre agir na vida em função do que importa.

brush-painting-paint-brushes-8133

O que pintar paredes me ensinou sobre Organização Pessoal: (mais…)

O que eu aprendi sobre organização pessoal

Há alguns anos eu venho buscando me organizar melhor, desde manter meus objetos em ordem até minhas atividades e meu tempo. Tudo isso para que eu tenha condições de desfrutar dos meus períodos de descanso, evitar estresses desnecessários e fazer acontecer mais daquilo que é importante na minha vida. Tem sido uma longa caminhada, cheia de obstáculos e curvas sinuosas, mas sinto que tenho avançado.

Quando se trata de organização pessoal, muitas estratégias são sugeridas, e chega a ser difícil saber quais são melhores ou mais efetivas. Selecionei então as estratégias que melhor funcionam (ou funcionaram em algum momento) para mim e compartilho com você.

My Plan

1 – Concentrar informações. Ter um só lugar para registrar as ideias, ou lugares determinados para guardar objetos economiza muito tempo {e saúde emocional} no momento em que precisa resgatar essas ideias ou objetos. Manter as chaves do carro sempre no mesmo lugar, as canetas sempre no mesmo cantinho, a bolsa guardada sempre no mesmo armário. As ideias para o negócio num mesmo caderno (e não em caderno + post it + arquivo no PC), as contas a pagar na mesma caixa ou pasta… (mais…)

A alegria para além do jogo do contente

Você tem consciência de quais são suas alegrias? E como elas se relacionam com seus valores?

Em fevereiro propus (e me propus) a aguçar o olhar sobre as pequenas alegrias que permeiam nossos dias. Eu acredito que cada dia nos brinda com no mínimo um evento, pessoa ou coisa que nos gere uma sensação de estar vivendo exatamente aquilo que merecemos viver. Basta que estejamos atentos a esses presentes. Ao presente!

butterfly

Ao longo do mês acompanhei as postagens de algumas pessoas que aderiram ao Movimento Pequenas Alegrias, e me senti muito feliz ao vê-las valorizarem os pequenos eventos, os afetos, as atitudes (próprias ou dos outros para com elas). Mais ainda, me alegrou ao ler os depoimentos delas sobre como atentar às pequenas alegrias diárias alterou seus dias positivamente e as ajudou a passar por situações difíceis. Isso vai muito mais além do que simplesmente fazer o jogo do contente, pois não fecha os olhos para os problemas, mas sim encontra neles um sentido dentro de um contexto que é mais amplo e diverso. Muda a perspectiva. (mais…)

Como agir de acordo com meus valores?

be present-esteja presente-valores-ação valorizada

Para escrever este post me sentei num ambiente onde possivelmente eu seria distraída pela conversa das pessoas que estavam aqui. Quando isso acontece eu costumo colocar fones de ouvido e ligar alguma música que vá me permitir desligar-me do lado de fora e dar vazão aos meus pensamentos e ideias. É ótimo para manter minha concentração!

Escolhi para tocar um mantra que gosto muito por sua melodia suave e que toca meu coração de maneira muito especial.**

Mas por que estou falando sobre um mantra quando o tema deste post é ~como agir de acordo com meus valores~? Porque me ocorreu procurar o significado desse mantra, e descobri que é um “mantra para estar presente”. Estar presente é condição para descobrir os próprios valores e, consequentemente, para agir de acordo com esses valores. (mais…)

Como descobrir meus valores?

field-meadow-flower-pink

Muito do que se diz a respeito de felicidade e plenitude aborda a importância de se viver de acordo com seu propósito, de encontrar qual o sentido da vida, de fazer escolhas e seguir caminhos que sejam dotados de significado e alinhado com seus valores. E uma observação comum é a de que esses valores devem ser seus, e não de outra pessoa.

Quando comecei a me deparar com esse assunto foi inevitável a pergunta: ok, se para viver uma vida plena e feliz não posso (ou não deveria) viver de acordo com o que o outro dita, como descobrir meus valores então? (mais…)