Tag: equilíbrio

Não apresse o rio: ele corre sozinho

Você é do tipo de pessoa que “faz a hora” ou que “espera acontecer”?

Eu era totalmente uma pessoa que faz a hora. Queria estar sempre no controle de tudo que acontecia ~ e aconteceria ~ na minha vida. Muitos planos, bem detalhados que era pra nada dar errado. Já falei sobre isso aqui. Poucos riscos ~ só os calculados ~, muitas regras. A flexibilidade de um cabo de vassoura. O bom disso? Me tornei uma boa previsora de comportamentos e uma pessoa com excelentes habilidades para realmente fazer acontecer muito do que eu queria ou do que me pediam ajuda para acontecer.

Funcionou por muito tempo, afinal se manteve por muitos anos em meu repertório.

Acontece que em determinado momento da minha vida aquele controle todo foi parando de funcionar. (mais…)

Aprendendo com a febre

A doença é um grande professor. Mas até mesmo diante de um grande professor o aluno pode escolher aprender ou não.

Não acredito muito que adoecemos “para” aprender algo, mas sim que podemos aprender muito quando adoecemos ~ e em qualquer outra oportunidade na vida, a propósito.

Esta foi uma semana de adoecimentos na Casinha. Bebê, vovó e marido doentes, e eu forte, tocando em frente, cuidando de tudo, dormindo às 2h e acordando às 6h, fora as mamadas de madrugada. Super mulher.

Ilusão! (mais…)

Escolhe o amor

Diante de cada acontecimento da vida as pessoas tendem a responder de acordo com suas próprias histórias: os eventos pelos quais passaram, as regras que aprenderam, as lições que tiraram após passar ou ver outra pessoa passar por alguma situação parecida. De maneira que quando uma pessoa comenta sobre dado evento ela está, talvez sem saber, comentando sobre si mesma.

Eu procuro me lembrar disso quando ouço pessoas negativas ou pessimistas, que contam sempre a pior parte do acontecimento ou que fazem as piores projeções sobre o que pode acontecer no futuro. “Pense no que essa pessoa pode ter passado, Vívian. Coloque-se no lugar dela” – diz meu grilo falante. Não é fácil. Mesmo. Isso é tão diferente da maneira como penso e busco enxergar a vida que acabo caindo no julgamento e na esquiva do contato com o “pessimista”. Minha vontade é de ficar a quilômetros de distância. (mais…)

Você tem tido tempo para viver?

Eu faço grandes críticas ao volume excessivo de trabalho ao qual somos submetidos atualmente. A maior parte das ocupações exige dedicação de no mínimo 40 horas semanais, e tecnologias como internet de amplo acesso e smartphone sempre na mão ampliam ainda mais o alcance do trabalho sobre nossas vidas. É possível trabalhar o tempo todo se não impusermos alguns limites.

Eu amo meu trabalho. Mas eu não sou só uma trabalhadora.

Todas as vezes que permiti que o trabalho ocupasse tempo demais acabei por sentir que me faltava vida. Para mim não havia nada pior que chegar do trabalho, comer, tomar banho e dormir, pois eu sabia que no dia seguinte ia começar a trabalhar logo cedo de novo e sentia que todo o meu tempo estava sendo entregue ao meu empregador. Pensar que milhares de pessoas passam por isso todos os dias me corta o coração e me faz entender um pouco mais porque tantos se envolvem com substâncias psicoativas e comportamentos compulsivos. É a esquiva de uma vida limitada. (mais…)

Escrever é respirar

Sempre tive um namoro com as palavras. De certa maneira escrevo desde que aprendi a juntar letras e transformá-las em significado, história, sentimento. Sou de uma feliz geração que ganhava diários de presente – e de fato os utilizava para registrar momentos e impressões, alegrias e angústias. Ainda faço diário e recomendo sempre que o assunto se faz pertinente.

Minha geração viu também o início dos blogs, que eram bem diferentes dos de hoje. Havia poesia, fantasia, rica troca entre autor e leitores, muita exposição pessoal, mas com um propósito que era outro, menos líquido. Não havia o termo “blogueiro”. A blogosfera era uma linda rede formada por pessoas que pouco a pouco se tornavam amigas!

Acho que estou nostálgica! :)

Eu penso que a escrita – seja num diário “analógico”, seja num blog – proporciona autoconhecimento, expansão, presença. Escrever é como respirar, ação composta de contenção e expansão, trazer para dentro, processar gerando vida e cura, e então soltar. (mais…)

El presente es lo unico que tenemos!

Já fui muito apegada ao passado, ao que foi, às lembranças. Do tipo que guardava na agenda o papel da bala que chupei quando fui ao cinema com as amigas. [Quem nunca?] Momentos diversos, aos quais me agarrava como se fossem tesouros, preciosidades indispensáveis à vida.

Passava e repassava mentalmente o que havia dado certo, como havia dado certo, como eu poderia fazer para repetir e ter de novo aqueles momentos, aquelas pessoas. Ou, por outro lado, vivia remoendo e revivendo o passado numa autoflagelação pelo que não funcionou bem, pelas oportunidades perdidas, pelo que disse e, principalmente, pelo que não havia dito.

Da mesma maneira o futuro já fez parte das minhas pré-ocupações. O que quero viver? Quando? Onde? Com quem? Como? … Projetando cada detalhe, imaginando cenas, diálogos, sensações. Dispendia muito da minha energia controlando cada aspecto daquilo que eu gostaria de viver em alguns meses, anos, numa atitude para além de um planejamento saudável. Vivia sofrendo pela constante dúvida acerca da realização ou não de tantos planos e sonhos.

Hoje sei que eu era chamada algumas vezes a estar no presente. Mas talvez por inabilidade de quem convidava ou por pouca maturidade de minha parte para lidar com o incontrolável, eu recusava o chamado.

Estar no presente requer acolhimento, compaixão e coragem.  (mais…)

Boa noite

É tarde.

Há bem menos movimento nas ruas, e grande parte das vozes já descansa na intimidade das janelas apagadas.

As luzes salpicadas na paisagem concorrem com as estrelas no céu. Lantejoulas num belo vestido negro.

A lua reina majestosa, cheia, amarela, gigante. Sua força inspira e cura. (mais…)

Você é o que você come

alimento saudável pro corpo e para alma

“Você é o que você come”. Essa frase é dita e repetida incessantemente, mas poucas vezes paramos para pensar sobre ela, sobre nossa relação com os alimentos e sobre os efeitos para além do engorda-emagrece que a mídia tanto aponta.

Não sou especialista em alimentação – sou psicóloga! Mas sou curiosa, me observo muito e percebo as influências dos alimentos sobre meu corpo e sobre minha disposição. E como o tema deste mês é Energia, nada melhor que pensar em como os alimentos podem drenar ou gerar energia para nossas atividades cotidianas, não acha? Para isso vou contar um pouco de como tem sido minha relação com os alimentos, e gostaria que você compartilhasse nos comentários como é a sua relação com os alimentos e a energia que eles geram para a sua vida. (mais…)

Como gerar energia com uma boa noite de sono

light-dark-bed-lamp

O tema deste mês de Julho aqui no blog é Energia. Acredito que a energia não seja algo que brota de dentro da gente, mas sim que é gerada pelas nossas ações. Ou seja, se eu estiver me sentindo desanimada, sem forças para realizar o que preciso, não adianta ficar esperando a energia surgir! Preciso criá-la!

Um dos aspectos que mais influencia nossa energia no dia a dia é o sono. Uma boa noite de sono aumenta muito a probabilidade de nos sentirmos prontos para os desafios do dia, tanto com a força física necessária como com a concentração, memória e calma requeridas para analisar situações, resolver problemas e nos relacionarmos serenamente com as pessoas à nossa volta. Eu sinto isso muito claramente na minha vida, e você? (mais…)

Editorial de Julho/2015

O céu de Julho me enche de energia!

Julho é mês de férias escolares, inverno, início de novo semestre. É quando o ano começa a fazer a curva para o fim e nos despertamos para a necessidade de colocar em prática ~de uma vez por todas~ nossas proposições de ano novo. Aqui em Belo Horizonte é também quando o céu fica mais bonito (um azul incrível, com um sol persistente, que insiste em brilhar e nos presenteia com um pouco de calor quando o vento sopra gelado em nossa pele) e quando os ipês começam a florescer, colorindo a cidade de um rosa que aquece meu coração.

Por todas essas características, penso que é uma boa oportunidade para trabalhar o tema Energia. (mais…)