Este é o centésimo primeiro post publicado neste blog. Eu passei a tarde inteira escrevendo e apagando um texto que falasse sobre esse marco e o que significa para mim este espaço. Desisti daquele rascunho e resolvi escrever com o coração (é sempre ele que me salva).

O que eu gostaria que você soubesse é que o que escrevo e publico aqui é parte desse todo complexo que sou eu. É parte do que vivo, estudo, sinto e penso. É a parte que consigo por em palavras e expor, enfrentando fantasmas pessoais e histórias (mentirosas) que me fizeram acreditar ao longo da vida.

E faço isso para que você se inspire a:

  • se encantar com a luz do sol que bate na nuvem gordinha que está se escondendo atrás da montanha agora;
  • se demorar um pouco mais no abraço com aquela pessoa especial de quem você andava sumida;
  • admirar o canto dos passarinhos mas sem admitir para si enclausurar outro ser;
  • descobrir a mágica que é transformar alimentos em energia para a sua alma;
  • se olhar no espelho e agradecer por aquela ruguinha que é sinal das preocupações que você está aprendendo a deixar para trás;
  • reservar um tempinho para si mesma todos os dias, mesmo que por enquanto tudo o que acontece é você se ver inundada de pensamentos;
  • se convencer de uma vez por todas que você é importante e que o maior investimento que pode fazer é no seu bem estar e que isso vai muito além de uma blusinha nova, um carro do ano ou uma intervenção estética;
  • entender que ninguém é mais importante que você, e que é hora de se relacionar consigo mesma com reverência, sem buscar no outro referências de como ser no mundo, sabendo também que isso não implica desrespeitar ninguém.

Escrevo esse blog entre altos e baixos para te inspirar a dançar mais, brincar mais, amar mais. Amar-se mais, substancialmente. Amar a vida, de maneira geral. Faço isso para te inspirar a ser grata por cada benção que recebe e bolar estratégias para que outras pessoas também tenham acesso a pequenas maravilhas todos os dias.

Faço isso porque, no fundo, eu e você somos uma só pessoa, e eu desejo pra gente só o melhor da vida!

O que você já fez inspirada pelos textos do blog?

Imagem: Pexels

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *