Há alguns anos resolvi passar o carnaval pintando o apartamento onde morava. Estava muito cansada de badalação, sem ver muito sentido naquela alegria toda, e imersa num longo e profundo processo de transformação pessoal. Sentia que precisava daquele “retiro”, aquele tempo só meu, cuidando de mim mesma [indireta e metaforicamente] e resolvendo uma grande pendência que me acompanhava já havia bastante tempo.

Bastante. Aquilo que basta. Era hora de dar um basta naquelas paredes mal pintadas!

Como a grana não estava sobrando, decidi que eu mesma pintaria o apartamento, mesmo sem nunca ter pintado uma parede antes. Nada que o YouTube não pudesse me ensinar!

Foram 4 dias e meio de trabalho intenso, corpo dolorido, tinta, lona e jornal por todo lado, e enfim a Casinha estava nova de novo! E o melhor: resultado do meu esforço, da minha própria ação!

Durante aqueles dias refleti muito sobre o que estava fazendo, e hoje vejo que aprendi muito mais que pintar paredes. Aprendi sobre organização pessoal, sobre superar desafios, aprendi sobre agir na vida em função do que importa.

brush-painting-paint-brushes-8133

O que pintar paredes me ensinou sobre Organização Pessoal:

1 – A falta de experiência em uma atividade não impede que você a realize. Sempre é possível aprender, e toda essa infinidade de informações disponíveis hoje em dia existe exatamente para que a gente aprenda! E, cá pra nós, aprender é o bom da vida, concorda?

2 – Antes de encarar uma grande tarefa, saiba quais são os recursos necessários, os recursos que você tem e aqueles que precisa obter. No meu caso era um feriadão, e eu precisava ter à mão todas as ferramentas e materiais que iria utilizar, já que não teria muita facilidade em encontrar depois, com lojas fechadas e eu no meio da empreitada. Sem falar que cortaria o meu ritmo sair para procurar recursos.

3 – Comece pelo mais difícil. Essa foi uma das maiores lições para mim, procrastinadora de longa data e escolhedora compulsiva da tarefa mais fácil para começar (!). Começar pelo mais difícil é desafiador, mas é o melhor estrategicamente, pois você aproveita sua energia ~novinha~ e, ao terminar, verá grande parte do trabalho feito. Eu comecei pela pintura da sala, que era o maior cômodo e realmente me deu trabalho. Mas me senti vitoriosa ao terminá-la!

4 – Aceite ajuda. Às vezes não temos uma noção clara do tamanho da tarefa à qual estamos nos dispondo, mas uma pessoa de fora consegue avaliar melhor. Se alguém se oferecer para ajudar, aceite! Sabendo que a responsabilidade pela tarefa continua sendo sua e que o outro está fazendo uma gentileza, aquilo que poderia ser muito pesado pode ser tranquilo ao ser compartilhado.

5 – Acrescente alguma diversão e descanso. Colocar uma playlist animada, com músicas que você possa cantar enquanto faz uma atividade que não exija muito raciocínio; comer ou beber algo gostoso de vez em quando; parar um pouco a cada etapa cumprida; tomar um longo e revitalizante banho ao final do dia; dormir bem! Tudo isso acrescenta leveza e ajuda a passar o tempo, além de repor as energias despendidas na realização de seus objetivos.

6 – Método e ordem ajudam muito! Determinar por onde e como começar, que caminho vai seguir e o que já fez poupa tempo e esforço. Você evita retrabalho e aquela sensação de barata tonta, se perguntando ~o que mesmo deve fazer agora~. Claro que planejamentos mudam, mas a vida rende muito mais quando sabemos o que estamos mudando. E quanto à ordem, seguir para a próxima etapa tendo a anterior realizada e o ambiente organizado te dá uma visão clara das conquistas que já obteve. Não perca essa oportunidade!

7 – Comemore. Cumprir uma tarefa é digno de nota! Você conseguiu superar esse desafio, e é alguém um pouco melhor do que era antes. Isso é lindo, então não deixe passar em branco!

8 – Conecte-se ao seu propósito. Identifique como essa tarefa se relaciona aos seus propósitos e toda dificuldade será apenas degrau para a sua realização. Se conectar ao seu propósito não tira as dificuldades do caminho, mas as re-significa, o que subjetivamente faz toda diferença e te ajuda a seguir em frente.

É possível aprender muito com cada experiência que vivemos, basta estar aberto ao aprendizado. O que os eventos da sua vida têm te ensinado sobre organização [e desorganização] pessoal?

Imagem: Pexels

Psiu: Quer aprender a se organizar melhor sem perder de vista quem você é e o que você busca da vida? Participe do Workshop Organização Pessoal com Propósito. Me conte sobre seu interesse no email vivian.marchezini@vivacomsentido.com.br . Assim que eu abrir as inscrições te aviso! Assinante do Viva com Sentido tem vantagens! Se não é assinante ainda, assine! ;)

 

1 comment on “O que pintar paredes me ensinou sobre organização pessoal”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *