be present-esteja presente-valores-ação valorizada

Para escrever este post me sentei num ambiente onde possivelmente eu seria distraída pela conversa das pessoas que estavam aqui. Quando isso acontece eu costumo colocar fones de ouvido e ligar alguma música que vá me permitir desligar-me do lado de fora e dar vazão aos meus pensamentos e ideias. É ótimo para manter minha concentração!

Escolhi para tocar um mantra que gosto muito por sua melodia suave e que toca meu coração de maneira muito especial.**

Mas por que estou falando sobre um mantra quando o tema deste post é ~como agir de acordo com meus valores~? Porque me ocorreu procurar o significado desse mantra, e descobri que é um “mantra para estar presente”. Estar presente é condição para descobrir os próprios valores e, consequentemente, para agir de acordo com esses valores.

Estar presente é essa condição de calar as vozes exteriores e, no silêncio, ouvir a si mesmo. Ouvir o que está por trás dos desejos, das queixas e dos padrões, como apontei no post anterior. Ouvir seus próprios valores.

A condição de estar presente também está nas ações valorizadas. Estas são as ações que emitimos coerentemente com nossos próprios valores. Uma ação valorizada é uma pequena atitude que escolhemos tomar e que, por conta das consequências que produz no longo prazo, nos aproxima do que é importante para nós mesmos.

Quer ver um exemplo? Se laços afetivos são importantes para mim (um valor), posso escolher enviar uma breve mensagem de texto (ou messenger, ou whatsapp, que seja) para um amigo ou amiga sempre que me lembrar dele ou dela ou bater uma saudade. É uma atitude simples, mas que vai estreitando nossos laços e possibilitando que venhamos a planejar um encontro para colocar os assuntos em dia e matar as saudades.

Se a saúde é um valor para mim, posso escolher incluir um copo d’água a mais na minha rotina a cada semana, até completar os oito copos que são recomendados em média.

Esses são os exemplos simples, mas há os mais complexos também, como a decisão de sair do emprego de carteira assinada para empreender um negócio próprio, ou mudar de cidade (estado ou país) em nome de um relacionamento que é importante.

A verdade é que o tempo todo somos chamados (pelo mundo) a escolher entre nossos próprios valores e os valores alheios. E respondemos a esse chamado com nossas ações. Daí a importância de estarmos presentes para ouvir esses chamados com clareza e escolhermos a ação mais coerente com o que buscamos para nossas vidas.

Eu sugiro agora que você retome os valores que você identificou a partir das perguntas que te fiz antes e faça um levantamento de ações valorizadas (pequenas e grandes). Escolha uma, que pode ser a mais simples ou a mais significativa, e experimente agir, presente e coerente. Se você se sentir à vontade, conte nos comentários como foi a experiência!

**Sim, ouço mantras com muita frequência (às vezes o dia inteiro)! Eles me acalmam, ou me animam, e, em muitos casos, me ajudam a concentrar, como agora. Esse mantra que ouço enquanto escrevo se chama Dharti Hai e é pronunciado em Gurumuk.
Imagem: pexels.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *