Querido 2018, seja muito bem-vindo!

Que bom que você chegou. Estava mesmo precisando de ajuda, gratidão por se disponibilizar. Está tudo meio caótico por aqui, por favor não repare a bagunça. Alguns cômodos não consigo arrumar há um bom tempo. Você sabe: prioridades. Vou mexendo aos poucos à medida que o cuidado com os cômodos principais for ficando mais simples e rotineiro.

Aliás, simplificar pode ser uma boa proposta para sua hospedagem por aqui, o que acha? Reduzir as exigências, as complicações, as tralhas. Questionar menos, não no sentido de fechar os olhos, mas de dar menos ouvidos a vozes ultrapassadas de dúvida e pouco amor. Então se você traz dúvidas e inseguranças na sua bagagem, por favor, deixe-as bem ali na soleira da porta de entrada que logo as juntamos com as antigas que estou separando para jogar fora.

E eis então outra proposta: não me venha com pouco amor. Bem, acho que não é uma proposta, mas uma condição. Não vou tolerar que sejam trazidos para esta casa palavras, olhares ou gestos de menosprezo ou agressão. Não vou tolerar nada que fira o respeito que deve haver aqui. Isso é tão delicado, venho tolerando que despejem desrespeito nestes cômodos há tanto tempo, ao longo de tantos anos… tudo para não ser desrespeitosa. Confesso que eu mesma trago esse tipo de lixo para dentro de casa vez por outra, ou assumindo para mim o lixo que deixam por aqui.

Mas digo, 2018: isso agora acabou. Minha casa estará aberta sim, mas só fica aqui quem agir com profunda reverência por cada aspecto do que há. Esteja avisado. Me comprometo a agir assim também, mesmo sabendo que será um desafio.

Te convido a cuidar dos porões comigo. Limpar, limpar, limpar. Tirar o que já cumpriu sua função, arejar, abrir espaços, deixar entrar a luz. Nossa tarefa, 2018, será iluminar a casa, de dentro para fora. E então, iluminada e de portas abertas, ser local de afeto, serviço e troca.

Talvez seja muito para eu e você realizarmos sozinhos, e outros anos para frente possam ser necessários. Mas pode ser também a gente perceba que esse trabalho já vem sendo realizado há muito tempo, com anos e anos para trás, e que talvez não falte tanto assim. Só vamos saber quando estivermos fazendo. Então venha, desfaça suas malas, coloque suas coisas nos lugares e vamos começar: há muito que fazer!

Quais serão os termos da hospedagem de 2018 na sua casa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *