Lembranças de um tempo em que a simplicidade do viver tomava conta. Espontânea no olhar, nas brincadeiras, no dançar em qualquer lugar, ao som da música que tocasse em sua imaginação naquele momento. Relações tranquilas, transbordantes de amor e alegria. Desapego [ou a santa ignorância] a normas de estilo, adequação social, certo ou errado. Simplesmente é. Naturalmente é.

Sorri sem se preocupar com o que vão pensar sobre seu rosto, seus dentes, seu nariz. A crítica ainda não chegou. Ingênua, livre, feliz.

Quisera essa ingenuidade e essa abertura para a vida nunca tivessem passado. Seria muito mais fácil hoje manter a paz interior, ser luz, projetar luz.

Talvez não haja maneira viável de passar pela vida mantendo a pureza infantil intocada. A cada dia as exigências endurecem um pouco mais a menina alegre, que passa a pensar ser mais seguro se guardar, se reservar. Nem todos são puros e inocentes, talvez por eles mesmos terem se obrigado a se guardar a fim de se proteger contra as agressões da vida. É um ciclo.

Deseja quebrar esse ciclo e oferecer ao broto que cultiva em si um mundo bonito, cheio de possibilidades de ser feliz e de fazer felizes as pessoas ao redor. Limpar seus próprios olhos e seu próprio coração de modo a ver e ser puro amor, e então ensinar a ver e ser puro amor. Ensinar-se, na verdade.

Deseja permitir ao outro que continue vendo e sendo amor ao longo da vida, acima dos espinhos, para além da dor. A dor faz parte da vida, só não se pode permitir que ela nos defina ou nos molde de tal maneira.

Resistente sim; impermeável, inacessível, não. Proteção e projeção é o que deseja para si e para o ser divino que carrega em seu ventre [em seus braços, em seu coração]. Sabe que é o resgate do amor que vai permitir tais proteção e projeção. Amor, gratidão, serviço, criando um lindo campo eletromagnético que atrai vibrações das mais elevadas e inspira à elevação aqueles que ainda estão presos à dor, à tristeza, à raiva, à mágoa.

Teme ser taxada de ingênua ou alienada. Mas procura manter sua postura, porque sabe que é a que mais reverbera em seu coração e a que mais a aproxima de sua alma. Segue dançando internamente até ter coragem de externar seu movimento.

Imagem: Pexels
Música super apropriada: gratidão, Novos Baianos! Aproveita e dança também! ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *